Manifestações 2.0 – Brasil

Confesso que tenho tido muito gosto pelas manifestações que estão ocorrendo em várias cidades do Brasil, não apenas nas capitais. Esse movimento, ou movimentos, enfim, provam que o povo brasileiro está tirando a ferrugem que sempre o imobilizou historicamente. Prova disso, é que faremos 200 anos como nação independente em 2022 e esta é apenas a terceira grande mobilização popular de nossa história, já que não conto aquelas deliberadamente patrocinadas por partidos políticos e/ou sindicatos.

Tal situação é algo novo para nós brasileiros desta geração. Eu, particularmente, participei ativamente do Fora Collor, manifestação esta mobilizada pelos grêmios estudantis das escolas de Porto Alegre. Ainda, mesmo muito jovem, lembro-me das imagens do movimento Diretas Já, daquela sensação de que todos estavam unidos em nome de um ideal. E, de fato, as duas situações tiveram êxito, mais cedo ou mais tarde.

As manifestações atuais seguem muitos aspectos de nossa contemporaneidade 2.0. Jovens iniciaram todo esse movimento com o intuito de protestar contra o aumento das passagens de ônibus. Legitimamente, colocaram suas caras nas ruas e lograram sucesso, pelo menos em Porto Alegre. Nas novas movimentações, o objetivo está sendo lutar contra o alto custo de vida, contra os gastos excessivos do país com as obras para a Copa do Mundo de Futebol. Todas estas também legítimas. Muito legítimas. O problema, na minha humilde opinião, é que isto é consequência, não a causa.

Diferentemente das duas grandes manifestações populares da história do Brasil, esta não possui um foco bem definido. Por mais que essa mobilização esteja aí para mostrar que o brasileiro quer mudanças, eu fico me perguntando qual a real mudança que os brasileiros desejam, principalmente esses brasileiros que brilhantemente e legitimamente estão nas ruas. Como afirmei acima, lutar por preço menor de passagem de ônibus, contra os gastos da Copa e custo de vida é a consequência. E o que se precisa é identificar a causa de tudo isso. Muitos acham que são os governantes atuais e seus mandatos através de suas atitudes. Também é, mas já está mais do que provado que se trocam os mandatários e as moscas continuam as mesmas… E nada muda profundamente.

Assim, tenho como opinião que a causa de tudo isso é nosso sistema político! E sistema político é muito mais do que odiar ou gostar de partidos políticos, ser anti, ou ser amante em relação aos partidos. O sistema político é toda a forma de escolha de nossos representantes, como ela acontece, como ela se sustenta e como ela se relaciona com o povo. Há muito tempo falando sobre isso em meus perfis de redes sociais, venho divulgando materiais para uma nova forma de escolha de nossos representantes legislativos, visto que são os legisladores que efetivamente podem alterar esse quadro caótico que domina a política brasileira. Uma dúvida que me consome é saber quantos dos manifestantes atuais lembram para quem deram seus votos legislativos nas últimas eleições, pois sem acompanhamento de nossos representantes, a cobrança inexiste, proporcionando, assim, a liberdade total para eles agirem impunemente.

Por isso, defendo uma forma de escolha que aproxime vereadores, deputados e senadores do local em que cada eleitor vota. E este é o sistema distrital puro. Congressistas vivendo muito próximo de seus eleitores e prestando contas para aquele grupo de eleitores sobre todos os temas de interesse local, nacional, global. Isto porque apenas nossos legisladores podem mudar esse quadro político atual do Brasil. Novas leis que atendam a todos esses anseios da população, que nossos briosos manifestantes estão propagando, só serão possíveis se tivermos um Congresso Nacional que seja legitimamente uma representação do povo! E seja intimamente cobrado por isso, cobrado para propor e efetuar mudanças que tanto precisamos.

Portanto, reitero que estou em estado de graça por ver nosso povo sair às ruas e se manifestar, por ver o povo tomar conta do prédio do Congresso Nacional. Essa atitude, por si só, já é uma grande vitória após 20 anos de paralisia, ou de cabresto puro. Porém, creio que o foco deve ser ajustado, pensado dentro de uma visão macro, na busca pela causa e não apenas pela consequência. Se as próximas manifestações forem determinadas e direcionadas para mudanças de nosso sistema político, contarão sempre com a minha presença!

Anúncios

About Daniel Mello

Coordenador Comercial na Infoar - Mais Continental; Consultor em Marketing Direto e MKT de Relacionamento; Professor de Língua Portuguesa. Um profissional dedicado aos encantos da área comercial e aos mistérios da Comunicação Escrita e Produção de Textos! Um cara sempre em busca de aprendizado. E pronto para dividir expectativas, anseios e um pouquinho de conteúdo! ;)
Esta entrada foi publicada em Comunicação e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s