Por uma crítica mais sóbria e menos generalista

Tornou-se praxe, atualmente, desqualificar o todo de um trabalho em função de preferências pontuais de seus autores ou de pontos depreciativos em seus trabalhos e/ou suas condutas. Nos últimos dias, acompanhei críticos ‘baixando o sarrafo’ em dois nomes de nossa literatura e, além disso, alguns pedindo até a censura de obras. São eles, os criticados: Monteiro Lobato e Erico Veríssimo.

No tocante a Monteiro Lobato, o debate se acalorou em relação a acusações de que há trechos racistas em suas obras. Nada contra o surgimento dessa discussão, até porque penso que esses debates são sempre muito interessantes. Porém, tudo contra quem pede a censura das obras em que aparecem tais citações e também contra quem julga todo o trabalho do escritor a partir da determinação de que a obra de Lobato é racista. Ou seja, coloca todo um trabalho no mesmo balaio de gatos. Eu não tenho dúvida de que Lobato possuía ideias e conceitos racistas, como já provaram pesquisadores através de cartas do autor para outros escritores, como Godofredo Rangel. Entretanto, não devemos diminuir seu conjunto de obras por questões como essa. Ainda, aceitar medidas que visam censurar as obras do autor que citem passagens ditas racistas é outra bobagem. Devemos, sim, aproveitar essa oportunidade para debater, contextualizar (se for possível e plausível, obviamente) e ensinar que tais citações não devem fazer parte de nossa realidade atual. Que aquele retrato, daquele momento, não serve para o nosso momento! Censurar é como enterrar e sufocar algo. E esse tipo de debate deve ser exercitado, nunca sufocado.

Sobre Erico Verissimo, as lanças que apontam para ele se referem a sua simpatia pelo regime militar brasileiro. Principalmente, por Erico nunca ter se posicionado contra os desmandos e aberrações cometidos pela ditadura militar. E, nesse sentido, alguns críticos diminuem o valor das obras de Erico em função dessa situação. O que é um tremendo erro, pois Erico foi um dos grandes escritores brasileiros, mesmo que em sua época não era assim considerado pelos críticos. Aquela visão de que Erico era um escritor superficial, muito mais um autor de público do que de crítica, volta a partir desse debate sobre o posicionamento do artista gaúcho em relação à ditadura militar brasileira. Na verdade, Erico sempre teve posições dúbias sobre o tema, o que por si só não é ‘pecado’. Tratava-se, apenas, de uma escolha pessoal do autor, que deve ser respeitada. Afinal de contas, ninguém é obrigado a se posicionar sobre tudo! Todos são livres para escolher e defender o que for de seu interesse.

Ademais, com a triste notícia da morte de Eric Hobsbawn, antevejo críticos querendo diminuir o excelente trabalho do historiador em função de que ele possuía convicções marxistas e preferência por regimes socialistas. E não há dúvidas de que Hobsbawn detinha estas convicções. Porém, não é nem um pouco aceitável descaracterizar as excelentes obras desse autor em função disso.

Portanto, há de se ter uma visão mais ampla sobre quem eram os autores e o que são as suas obras, seus legados. Tais autores eram pessoas, humanos, e, dessa forma, passíveis de escolhas, assim como também de erros. Tais situações são excelentes instrumentos para debates, estudos, análises e oportunidades de crescimento intelectual. O que não deve ser feito é iniciar este debate de forma superficial, qualificando tudo como algo único, passível apenas de duas opções: culpado ou inocente. Torço pelo fim dessa patrulha generalista!

Anúncios

About Daniel Mello

Coordenador Comercial na Infoar - Mais Continental; Consultor em Marketing Direto e MKT de Relacionamento; Professor de Língua Portuguesa. Um profissional dedicado aos encantos da área comercial e aos mistérios da Comunicação Escrita e Produção de Textos! Um cara sempre em busca de aprendizado. E pronto para dividir expectativas, anseios e um pouquinho de conteúdo! ;)
Esta entrada foi publicada em Literatura e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s