A Comunicação Escrita e a Atuação Profissional

Confesso que tenho sido bastante perceptível aos enunciados dos profissionais com os quais me relaciono e/ou acompanho (e são inúmeros) através dos meios de comunicação. E incluo nessa análise as redes sociais, blogs e colunas em sites de notícias. E noto que vários profissionais extremamente competentes em suas áreas de atuação, além de boa comunicação verbal e capacidade de argumentação, possuem enorme dificuldade na hora de escrever, na hora de “colocar no papel” suas ideias! E essa dificuldade atinge várias atividades que interagem diretamente com público, desde profissionais liberais, como advogados, até comunicadores, pessoal de áreas de vendas, atendimento e relacionamento.

Atualmente, os profissionais disponibilizam considerável tempo para capacitarem-se ainda mais em seus segmentos, mas se esquecem de “praticar” e zelar pela comunicação escrita. Parece que fazer um curso de reciclagem em língua portuguesa ou um curso de produção textual, para melhor escrever, além de dispensável é vergonhoso, algo como um atestado de incompetência e estupidez, para não dizer burrice. Mal sabem que a cada texto mal escrito encaminhado a um cliente ou a um parceiro de negócios, estes diminuem consideravelmente a percepção de qualidade que haviam formado a respeito de várias das capacidades daquele profissional no tocante a sua atuação como um todo. Isto sim é vergonhoso, e ainda o torna visivelmente dispensável para voos mais altos.

Pode parecer pouco, mas não dominar “apenas” a pontuação, por exemplo, já faz uma imensa diferença. Demonstra desorganização no processo do raciocínio textual, falha grave de capacidade de expor a ideia com clareza e sentido! E sem conseguir ser claro, como quer que o cliente/interlocutor entenda sua proposta, sua mensagem? O cliente, no caso, detesta ser obrigado a ligar/falar para confirmar detalhes da comunicação que ficaram estranhos, nebulosos, incompreensíveis. E se isso acontece frequentemente, há de se entender e assumir que há deficiência em produzir textualmente. E isto pode acabar com a reputação de uma marca! Pode acabar com as pretensões de ascensão profissional de quem não domina minimamente a comunicação escrita.

Assim como a imagem externa pode ser muito importante para o correto desempenho da profissão, escrever razoavelmente bem também é. Atualmente, não basta ter apenas imagem externa com um bom discurso. Há de se ter qualidade interna capaz de articular este discurso em qualquer meio de comunicação. Portanto, capacitar-se também no relacionamento com a língua mãe é obrigatório nas circunstâncias mercadológicas atuais, além de buscar orientações sobre como melhorar este processo dentro de cada atuação profissional. Ainda, é necessário entender que escrever bem é um diferencial na carreira de todos profissionais e não um capricho de intelectualidade. Escrever bem é uma necessidade!

Anúncios

About Daniel Mello

Coordenador Comercial na Infoar - Mais Continental; Consultor em Marketing Direto e MKT de Relacionamento; Professor de Língua Portuguesa. Um profissional dedicado aos encantos da área comercial e aos mistérios da Comunicação Escrita e Produção de Textos! Um cara sempre em busca de aprendizado. E pronto para dividir expectativas, anseios e um pouquinho de conteúdo! ;)
Esta entrada foi publicada em Língua Portuguesa, Marketing e marcada com a tag , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s