O futebol do interior do RS e as alternativas de crescimento: rivalidade X sobrevivência digna

Já comentei aqui neste espaço sobre a crise do futebol do interior do Rio Grande do Sul. Inclusive mencionando que as rivalidades locais acabam por atravancar o desenvolvimento das equipes interioranas, principalmente quando essas rivalidades estão dentro do mesmo município. E é justamente contra essa rivalidade míope que posicionarei este texto.

A partir de um rápido levantamento, podemos identificar algumas cidades gaúchas que possuem dois ou mais clubes de futebol que ainda estão em atividade ou que poderiam estar se condições melhores existissem. Vamos lá: começamos com Caxias do Sul e Pelotas, as mais poderosas do interior. Em Caxias, cidade de 440 mil habitantes, temos SER Caxias e Juventude, clubes de tradição e que contam com estádios de porte médio (em torno de 30 mil lugares de capacidade), apesar de envelhecidos (o Centenário parece mais desgastado). Ainda, possuem um número de sócios na faixa entre 5 mil e 10 mil. Esta é a realidade da dupla Ca-Ju. Realidade árdua e complicada. O Caxias sobrevive pela parceria com o Grupo Voges, e o Juventude sobrevive na Série D. Ainda respira.

Em relação à cidade de Pelotas, há dois clubes de massa, Pelotas e Brasil, além do tradicional Farroupilha. Tais clubes dividem a preferência de grande parte dos seus 320 mil habitantes. Ainda, Pelotas e Brasil possuem antigos estádios, na faixa de 20 mil lugares de capacidade, bem localizados dentro do município. Outro clube da cidade, o Farroupilha, possui área própria com estádio precário, porém mais retirada da área central da cidade. Os clubes de Pelotas se destacam pela fidelidade de suas torcidas, participação em campanhas de arrecadação, sorteios e apoio dentro de campo. O único que disputa uma competição nacional é o Brasil, que luta na Série D brasileira, apesar de amargar a segunda divisão no campeonato estadual ao lado do Farroupilha. O Pelotas joga a Série A gaúcha.

A realidade das duas maiores cidades do interior do RS está posta. Vamos às polêmicas, então, já que receita de todos eles é baixa e sem perspectiva de aumento que possibilite crescimento. Os clubes destes municípios poderiam buscar uma empresa parceira e construir CONJUNTAMENTE modernas Arenas, no molde do que o Grêmio está fazendo, assim como o Internacional também faz na reforma do Gigante da Beira Rio. Imagino que cada cidade poderia receber complexos com capacidade de até 30 mil lugares, amparada pelo conceito de estádio para uso diário, com suas sedes administrativas, além de contar com um centro comercial composto por lojas, restaurantes, cinema, teatro, entre outros espaços comerciais. Dependendo do projeto, poderia haver um prédio com escritórios e centro de eventos, anexo ao complexo esportivo, e, até mesmo, prédios residenciais. Os moldes de parceria poderiam seguir as regras que Internacional e Grêmio celebraram com Andrade Gutierrez e OAS, respectivamente, ajustando aos seus anseios e realidades. Ainda, poderiam vender suas atuais estruturas esportivas (que poderiam ser comercializadas para as próprias construtoras responsáveis pelas novas Arenas) e investir em Centros de Treinamentos, equipados com a mais moderna estrutura para formação de jovens jogadores e, obviamente, treinamentos dos times das mais diversas categorias. Ademais, poderiam buscar junto ao poder público de seus municípios as áreas para as Arenas e para os Centros de Treinamentos, já que fomentariam desenvolvimento econômico através destes novos empreendimentos. Aqueles clubes que já possuem seus CT’s aproveitariam para modernizá-los ou reconstruí-los dentro de um formato atual e inovador, seguindo padrões de clubes europeus.

Atualmente, os estádios destes clubes, e da imensa maioria dos clubes do interior do RS, não geram receitas. Pelo contrário, são centros de custos! Prova disso são as péssimas condições que oferecem aos seus torcedores e associados, além da imprensa e patrocinadores (e a desculpa sempre é a falta de receita p/ implantar melhorias). A pergunta que justifica essa ideia de trabalhar CONJUNTAMENTE é a seguinte: quando que os clubes de Caxias do Sul lotam seus estádios? Não lotam… E o mesmo fato ocorre em Pelotas, com uma taxa de ocupação maior do que em Caxias, apesar de os estádios serem menores. Um belo e moderno estádio em Caxias do Sul e outro belo e moderno estádio em Pelotas, atendendo a todos os clubes de cada cidade, gerariam receitas através dos espaços locados, pois mais jogos leva mais público ao estádio e clientes ao entorno, além de proporcionar áreas administrativas novas para seus funcionários, acomodações confortáveis aos seus sócios e torcedores e modernas instalações para a imprensa. Importante citar que melhores condições de trabalho para a imprensa ajudam a aumentar a frequência com que o clube recebe espaço na mídia, reforçando sua marca perante seu público.

Esta mesma ideia poderia ser levada a outras várias cidades do interior do RS que possuem mais do que um clube. Por exemplo, a cidade de Rio Grande, que passa por um grande crescimento econômico e aumento populacional, em função de seu polo naval e a indústria que opera em torno. Imagine seus 3 clubes dividindo um complexo esportivo com estádio para até 20 mil pessoas, Shopping Center com todas suas vertentes comerciais gerando recursos aos clubes e à empresa parceira, por consequência. Santa Maria, Santa Cruz, Passo Fundo também são cidades que poderiam executar projetos como os citados acima, determinando o tamanho e capacidade de suas Arenas de acordo com o potencial de público de suas torcidas (imagino algo em torno de 15 mil lugares p/ cada espaço dessas cidades, atraindo eventos de porte para estas cidades). De pronto, conhecendo todas estas praças, entendo que são locais em que os modelos de novas Arenas poderiam ser aplicados. Elas possuem uma população média que não oscila, como os municípios de pequeno porte, além de uma economia bem sedimentada, já que são polos regionais do estado.

Em vista de que a ideia de fusão é improvável entre os clubes dessas mesmas cidades, unificar forças e trabalhar em conjunto por melhores condições para todos os atores envolvidos no futebol seria o mínimo para quem ambiciona maior espaço e vitórias naquilo que faz. Essa ideia que proponho é apenas uma de tantas que poderiam ser planejadas e executadas a partir do conceito de união forças dentro dos clubes de cada município. E está baseada nas informações de vários empreendimentos comerciais, como Shoppings, que estão surgindo na ampla maioria das cidades aqui citadas. Ou seja, não se trata de uma fórmula mágica, mas apenas de utilizar o apelo do futebol junto a projetos comerciais que nascerão nestas cidades nos próximos anos de um jeito ou de outro.

Portanto, o que realmente não pode continuar é essa realidade de miséria no futebol do interior gaúcho, em que muitos clubes dependem exclusivamente da verba da televisão, já que conceitos de marketing esportivo praticamente inexistem em suas gestões, e que jogam apenas 4 meses por ano. Fica o desafio: ou se vence essa rivalidade cega e burra e empobrecedora, ou nem uma sobrevivência digna teremos para muitos dos clubes interioranos do Rio Grande do Sul. A grande maioria perecerá!

Anúncios

About Daniel Mello

Coordenador Comercial na Infoar - Mais Continental; Consultor em Marketing Direto e MKT de Relacionamento; Professor de Língua Portuguesa. Um profissional dedicado aos encantos da área comercial e aos mistérios da Comunicação Escrita e Produção de Textos! Um cara sempre em busca de aprendizado. E pronto para dividir expectativas, anseios e um pouquinho de conteúdo! ;)
Esta entrada foi publicada em Esportes, Marketing e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s