As Redes Sociais, as Marcas e o Denuncismo

Cada vez mais há acesso para que nossos inofensivos gritos tornem-se uma voz coletiva. Está cada vez mais fácil que nossas opiniões tornem-se conhecidas. Cada vez mais é possível “carimbar” qualquer conteúdo postado. E isso acontece porque há uma possibilidade facilitada de compartilhamento de tudo o que postamos nas redes sociais, além de ser incrivelmente veloz a maneira como se dissemina. Isso é “cool”! Pode ser muito bom, e também pode ser bem ruim.

Costumo dizer que, nas redes sociais, não devemos fazer nada de diferente do que faríamos pessoalmente, seja p/ contar uma piada, seja para postar uma denúncia, seja para defender um posicionamento acerca de determinada situação. Alguns usuários imaginam-se blindados atrás da tela de seu computador, de seu smartphone, o que for. Imaginam-se protegidos por algum tipo de campo de força, que inclusive teria a capacidade de livrá-los das questões legais e jurídicas. E alguns creem até que em redes sociais tornam-se anônimos. Mas a coisa não é bem assim. E as responsabilidades são as mesmas, seja virtualmente, seja pessoalmente, seja moralmente e eticamente.

Divulgar algumas imagens ou depoimentos de amigos/contatos/conexões pode ser fácil e muito rápido. Assim como acreditar em qualquer coisa que é postada nas redes. Mas não deveríamos desconfiar de alguma delas? Não deveríamos avaliar e pesquisar pelo menos um pouquinho antes de sair criticando e compartilhando. Antes, ainda, não deveríamos buscar maiores detalhes com quem postou? Falo isso porque denegrir uma marca não é algo que deva ser feito sem pensar antes. Em alguns casos, nossas denúncias podem atingir pessoas ou organizações com muitos anos de bons serviços prestados. Ah, mas elas podem errar! Claro que sim! Todos nós erramos e quase que diariamente! Porém, alguns usuários nem procuram ouvir a versão do outro e agilmente partem para o ataque, compartilhando tais conteúdos temperando-os com comentários bastante agressivos e ácidos. Ainda, estas pessoas que compartilham informações desqualificadas e lesivas a determinadas marcas podem ser imputadas juridicamente. Podem ser chamadas a provar que aquilo que estão denunciando realmente é verdadeiro e de fato aconteceu. E isto é muito justo!

Além disso, o estrago que uma denúncia falsa causa à marca de uma empresa, ou até mesmo de uma pessoa, pode ser imensurável. A velocidade que tomam estas denúncias, após sucessivos compartilhamentos, é incontrolável! Não há como reparar por inteiro o estrago feito por falsas mensagens excessivamente divulgadas. Sim, a força das redes sociais é imensa, mas tais redes são compostas por pessoas e estas pessoas é que devem ter controle sobre o que comunicam, divulgam e sobre o que falam. Não é porque algo se torna coletivo e com grande alcance que ele automaticamente torna-se verdadeiro.

Portanto, avalie com calma esta avalanche de denúncias que inundam as redes sociais. Pois ao seguirmos esta marcha da coletividade poderemos estar indo em direção a um terreno bastante pantanoso e que pode resultar em diversos constrangimentos. Tanto para nós quanto para os outros.

Anúncios

About Daniel Mello

Coordenador Comercial na Infoar - Mais Continental; Consultor em Marketing Direto e MKT de Relacionamento; Professor de Língua Portuguesa. Um profissional dedicado aos encantos da área comercial e aos mistérios da Comunicação Escrita e Produção de Textos! Um cara sempre em busca de aprendizado. E pronto para dividir expectativas, anseios e um pouquinho de conteúdo! ;)
Esta entrada foi publicada em Marketing e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s