“Seja punk mas não seja burro”

Não, pessoal! A partir do título deste post não estou querendo evangelizá-los de modo que se tornem punks! Porém, espero chamar a atenção de todos p/ um fato que está realmente me incomodando ultimamente: a alienação total e geral de grande parte da população. Não tenho como crença a ideia de que as pessoas devam viver exclusivamente p/ preocupações sobre questões sociais, ambientais, políticas, dentre outras. Entretanto, o contrário disso, ou seja, ausentar-se destas questões é assumir que nossa população está totalmente por fora dos debates importantes que este país precisa.

E aí é que entra o título deste post: “Seja punk mas não seja burro”. Esta frase é de uma música chamada Tom & Jerry da Banda gaúcha Replicantes. Esta letra é da segunda metade dos anos 80, mas parece cada vez mais atual. A falta de posicionamento das pessoas frente aos problemas que temos no nosso país me faz crer que a anestesia receitada foi muito bem aplicada. Parece até que as teclas das nossas urnas eletrônicas contêm alguma substância com o princípio ativo de neutralizar raciocínios e possíveis reações democráticas.

O fato é que está na hora de acordar. Na hora de buscar alternativas. Na hora de se posicionar! Ou seja, “seja punk mas não seja burro”. Como um democrata, minha luta será sempre através do voto, da conscientização de que apenas escolhendo bem nossos representantes é que poderemos mudar algo efetivamente. Minha sugestão é sempre p/ uma escolha racional de nossos deputados federais, pois são eles que legislam e podem alterar nossas leis atuais. Leis estas que já estão por demais ultrapassadas. E só poderemos cobrar de quem lembrarmos! Se não fez o que prometeu, na próxima eleição troquemos! Mas este exercício nunca pode deixar de ser feito. Alguns enchem a boca p/ dizer que a única solução é o voto nulo. Eu pergunto: solução para quê? Solução p/ perpetuar os ruins, eu respondo!

Portanto, reafirmo minha sugestão de consciência atenta p/ todos. De voto racional, qualificado e sendo cobrado de quem recebeu. O que não podemos é acreditar e permitir que outra letra dos Replicantes, da música Problemas, seja também lema de nossa atualidade: “resolver os problemas do mundo é coisa de vagabundo…”.

Anúncios

About Daniel Mello

Coordenador Comercial na Infoar - Mais Continental; Consultor em Marketing Direto e MKT de Relacionamento; Professor de Língua Portuguesa. Um profissional dedicado aos encantos da área comercial e aos mistérios da Comunicação Escrita e Produção de Textos! Um cara sempre em busca de aprendizado. E pronto para dividir expectativas, anseios e um pouquinho de conteúdo! ;)
Esta entrada foi publicada em Diversos e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s